Vieira da Silva / Arpad Szenes – Confluencias

No dia 6 de outubro inaugura-se no Centro Cultural Conde Duque de Madrid a exposição “Vieira da Silva / Arpad Szenes-Confluencias”, uma mostra que dará a conhecer a obra deste casal de artistas formada por Helena Vieira da Silva e o seu marido, o também pintor Arpad Szenes, ambos figuras destacadas da pintura da vanguarda do século passado.

É a primeira vez que se realiza em Espanha uma exposição tão ampla destes dois artistas. Embora tenham sido várias as realizadas sob a figura de Vieira da Silva, é a primeira vez que em Espanha se apresenta de maneira conjunta a obra destes dois pintores. Esta interessante exposição faz parte da programação da décimo-quinta edição da mostra de cultura portuguesa.

                                                          Vieira da Silva y Arpad Szenes

Maria Helena Vieira da Silva

Nasceu em Lisboa o 13 de julho de 1908 e faleceu em Paris o 6 de março de 1992.
Era filha do embaixador Marcos Vieira da Silva e desde criança interessou-se pela pintura. Aos 11 anos ingressou na Academia de Belas Artes de Lisboa onde estudou desenho e pintura e, como estava interessada também na escultura, cursou também anatomia na Escola de Medicina.

Em 1928 foi viver-se a Paris onde estudou com Fernand Léger e onde conheceu ao pintor húngaro Arpad Szenes com quem se casou em 1930. Durante a Segunda Guerra Mundial e no período de posguerra, viveram juntos em Rio de Janeiro  para voltar a Paris em 1948.  Em 1956, tanto ela como o seu esposo conseguem a nacionalidade francesa.

A sua obra enquadra-se na Escola de Paris e centra-se fundamentalmente em temas urbanos com grande preocupação pelo espaço e a profundidade.

Vieira da Silva
“Bibliothèque”, 1949

Arpad Szenes
Também pertencente à Escola de Paris dos anos 40, a sua obra enquadra-se principalmente entre a arte figurativa e a abstração.  Arpad conheceu a Maria Helena Vieira da Silva em Paris em 1929  e até à sua morte em 1985, este apaixonado casal de pintores não se separou. Recomendamos visitar o Museu Arpard Szenes-Vieira da Silva na bonita praça das Amoreiras, em Lisboa.

                                Maria Helena II

“Confluencias” pode ser visitada até ao dia 26 de novembro.

Síguenos en:

Post A Comment

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies