Tournée de despedida da pianista Maria João Pires

Leva quase 70 anos nos palcos, deu o seu primeiro concerto aos 4, e a virtuosa pianista Maria João Pires, tem decidido que já é hora de descansar. Mas dentro do mau, a boa notícia é que tão só abandona os palcos mas não abandona a música já que dedicar-se-á a experimentar com o piano forte e a se centrar em outro tipo de actividades que não impliquem tocar ao vivo. Para se despedir dos palcos que a viram crescer e se tornar numa referência a nível mundial, está a realizar uma série de concertos ao longo de 2018 com a Orquesta de Paris e Daniel Harding, junto a quem interpretará o Concerto para piano e orquestra no. 3 em do menor de Beethoven e a Sinfonia n.º 3 em fa maior, op. 90 de J. Brahms, que tem marcadas 6 datas em Espanha.

  • No dia 12 de maio a mítica pianista actuará às 19:30 no Auditório Príncipe Felipe de Oviedo, os bilhetes podem se adquirir aqui.
  • No dia 14 maio o concerto será às 20:30 no L’auditori de Barcelona e os bilhetes encontram-se à venda aqui.
  • No dia 15 maio a portuguesa estará às 19:30 horas no Palau de la Música de Valencia e las entradas están a la venta aquí.
  • No dia 16 mayo o concerto será às 20:00 no Auditório Víctor Villegas  de Murcia e já estão à venda os bilhetes  neste link.
  • No dia 17 mayo o encontro será às 19:30 no Auditório Nacional de Madrid e os últimos bilhetes estão à venda aqui.
  • Para além desses concertos, fora da digressão junto à orquestra de Paris, a pianista voltará ao Auditório Nacional de Madrid o 14 de novembro às 19:30 para tocar as Sonatas de Mozart a quatro mãos, acompanhada da pianista armenia Lilit Grigoryan. As entradas já estão disponíveis neste enlace.

Maria João Pires

Maria João Pires

Foto: Felix Broede

Nasceu em 1944, em Lisboa e com cinco anos, deu o seu primeiro recital de piano e pouco tempo depois apresentou-se no Teatro Nacional de Madrid.

Estudou no Conservatório Nacional, onde se converteu em professora de piano. Em 1970 ganhou o primeiro prêmio do Concurso Internacional Beethoven promovido pela União Européia de Radiodifusão graças ao que  em seguida atingiu fama internacional pelo seu talento muito apreciado sobretudo em Japão e começou a ser convidada com regularidade pelas grandes orquestras de muitos países para tocar em salas de concerto de todo o mundo.

Com  a sua gravação integral das sonatas de Mozart obteve três prestigiosos prêmios internacionais.

A artista, que sempre tem tido fama de inquieta, tem criado com a colaboração da Chapelle Musicale Reine Elisabeth de Bélgica onde é professora, o Projecto Partitura, uma iniciativa que propicia a escuta recíproca entre músicos de diferentes gerações adiante do público.

Em 1984, Maria João Pires foi escolhida para tocar no Festival Mozart, de Salzburgo.

A afamada pianista criou em Belgais, Castelo Branco, o “Centro de Belgais para el Estudio de las Artes”.
Em 2002, foi galardoada com o prémio do Conselho Internacional da Música (IMC), organização pertencente à UNESCO, pelo empenho e a dedicação, sempre demostrado, à música e ao seu ensino, e, em 2006, com o Prémio Internacional de Música Don Juan de Borbón, concedido pela fundação do mesmo nome.

Post A Comment

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies