Os 5 jardins mais destacados de Portugal

A prestigiosa editorial Phaidon publicou “The gardener’s garden”, uma edição dedicada ao microcosmos dos jardins e entre eles, 250 mais especificamente, há cinco portugueses. Contamos-vos quais são e por que merecem estar nesta seleção. Cada um eles é mágico e especial.

Apresentamos-lhe os 5 jardins mais destacados de Portugal. Descubra-os!

Quinta da Regaleira

los 5 jardines más destacados de Portugal

Situados na Serra de Sintra, a 10 minutos a pé do centro histórico, encontram-se os jardins da Quinta dá Regaleira. Além de ser dos mais bonitos de Portugal e do mundo, têm muito mistério na sua história. Foram adquiridos em 1893 por António Augusto Carvalho Monteiro, e com ajuda do arquitecto italiano Luigi Manini, construiu-os conforme a seu gosto pelo esotérico, Camões e a maçonaria. Os jardins estão cheios de grutas misteriosas, fontes, cascatas e até um espetacular poço iniciático. Neles se encontra o Palácio da Regaleira, também chamado Palácio do Monteiro dos Milhões, pela alcunha dada ao  proprietário, um milionário a quem o rei D.Carlos deu o título de Barão de Almeida.

Parque de Serralves

 

Situado no Porto, a origem do Parque de Serralves remonta-se a 1923 quando Carlos Alberto Cabral, 2º conde de Vizela, herda a Quinta de Lordelo, inspirada nos modelos victorianos. O jardim da Quinta desenvolvia-se na parte traseira da casa e foi sucessivamente ampliado com aquisição de terrenos adjacentes até chegar aos atuais 18 hectares. Em 1925, o Conde de Vizela decidiu convidar o arquitecto Jacques Gréber (1882-1962) a desenhar um novo jardim, que será a envolvente da Casa de Serralves, uma casa exemplo do melhor Art-Deco em Portugal, que será construída nos anos 30. O projecto do Jardim, cujos desenhos datam de 1932, caracteriza-se por um clasicismo modernizado suavemente decó, influenciado pelos jardins franceses dos séculos XVI e XVII. O nascimento do Museu de Arte Contemporânea Serralves em 1996, representa um momento fundamental na história do parque através de uma nova intervenção na paisagem que sucedeu no lateral. Aberto ao público desde 1987, uma de suas características principais é a diversidade de seu património arbóreo composto por vegetação autóctona e exótica que inclui perto de 8000 exemplares de plantas, com 230 variedades.

Palácio de Fronteira

Situado perto do Parque Forestal de Monsanto, em Lisboa, o Palácio sigue pertencendo aos descendentes do primeiro Marquês de Fronteira que o construi, no ano de 1672 e foi renovado e ampliado mais tarde no século XVIII, tornando-se a residência permanente da família, depois que o anterior tinha sido destruído com o terramoto de Lisboa de 1755. Os seus jardins barrocos contam com um labirinto e os muros e bancos estão decorados com maravilhosos azulejos portugueses que mostram cenas rústicas, divindades, figuras do zodíaco e monstros. Como curiosidade, o filme “El Perro del Hortelano” de Pilar Miró, que foi, em parte, aqui filmado.

Um lugar maravilhoso no qual desfrutar da luz de Lisboa.

Vê o nosso passeio por estes jardins no post: Uma visita ao Palácio Fronteira.

Quinta do Palheiro

Situados a uns 500 metros sobre o nível do mar, ao este de Funchal, capital da ilha de Madeira, os jardins da Quinta do Palheiro possuem um clima subtropical húmido onde se reúnem algumas das mais raras e valiosas plantas exóticas. O proprietário original, o Conde de Carvalhal, plantou numerosas espécies de árvores na quinta e deu início a colecção de Camélias, pela qual estes jardins são famosos. Desde 1885, ano em que a Quinta passou para as mãos da família Blandy, os famosos produtores de vinho da Madeira, que gerações sucessivas se têm dedicado aos Jardins, com muito empenho e carinho. Esta Quinta tem o troféu de Melhor Jardim da Cadeia “Relais & Chateaux” (2006).

Parque Terra Nostra

Situado no Vale de Furnas, o jardim botánico encontra-se a uns 30 minutos da capital Ponta Delgada, no interior da Ilha de São Miguel, nos Açores. Trata-se de um jardim centenário fundado em 1780 por Thomas Hickling, cônsul dos EUA em São Miguel. Possui uma grande variedade de plantas e árvores exóticas, lagos e pequenos rios com água termal e uma imensa piscina natural de água quente e de cor castanha, que têm esse tom pelo conteúdo em ferro.

Não percam a oportunidade de visitar os 5 jardins mais destacados de Portugal. Realmente vale a pena perder-se neles e desfrutar do Portugal mais verde.

“The Gardener’s Garden” de Phaidon Press

 

Síguenos en:

Post A Comment

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies