Festival Portugal Alive em Madrid e Barcelona

O Portugal Alive Festival traz este ano Conan Osiris, Whales and Reis da República às cidades de Barcelona e Madrid.
O evento terá lugar novamente na Plaça Joan Coromines, em Barcelona, no âmbito do programa BAM, no dia 20 de Setembro. E também passará por Madrid no dia seguinte, 21 de Setembro, onde terá lugar no Shôko. Portugal Alive é um festival de música alternativa portuguesa cujo principal objectivo é mostrar alguns dos mais interessantes grupos e artistas portugueses contemporâneos.

CONAN OSIRIS

É o nome artístico de Tiago Miranda, inspirado nos heróis dos desenhos animados e na mitologia egípcia. A sua música é a imagem fantástica da mistura cultural portuguesa, com ecos de hip hop, fado, electrónica, música cigana, sons árabes e as imagens evocativas de Bollywood. O seu último álbum foi considerado o melhor álbum de 2018 em Portugal pela imprensa especializada. Ele é o autor de um estilo musical que, segundo ele, é chamado de “música normal”. “Música normal é qualquer música que pode ser absorvida por um ser vivo. A música normal é uma canção que dá pelo que a pessoa quer: rir, chorar, dançar, viajar, tomar banho…”.

 

WHALES

Em 2016 Whales estreia com ‘Big Pulse Waves’ e são nomeados como um dos novos grandes talentos de Portugal. De uma cave escura onde começaram os seus primeiros passos para tocar no NOS Alive Festival, fizeram um percurso notável apesar da sua juventude. Em 2018 eles lançaram seu álbum de estréia “Whales”, do qual saíram singles como “Ghost” ou “Twerp”. São uma das propostas mais refrescantes da editora Omnichord Records. A música deles cresce a partir do binômio tambor/baixo orgânico, e é dessa rede rítmica que o trio acrescenta, em camadas, elementos e seqüências eletrônicas, além de vozes em uníssono que lhes farão dançar.

REIS DA REPÚBLICA

Após três anos de grande entusiasmo entre seus trabalhos de estúdio e apresentações ao vivo, Reis da República finalmente apresentou seu primeiro álbum, “Fábulas”: um álbum que superou as expectativas. O épico de 24 minutos “Fábulas” é na verdade uma longa canção cortada em algumas partes, que cruza a veia progressiva de bandas como Genesis ou Gentle Giant com a inocência psicodélica da obra de Syd Barrett. A matriz é um bom pop cantado em português, mas este álbum tem muito mais do que isso. O eixo pop suporta toques subtis de jazz, rock, blues ou folk.

Post A Comment

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies